Barra
Connect with us

Geral

Ateliê de Alta Costura de São Paulo reverte crise da pandemia em expansão da marca com faturamento de R$ 2,6 milhões em 2021

Published

on

Um dos maiores ateliês de alta costura do estado de São Paulo, virou um case de sucesso no ramo de festas de luxo. Há 20 anos, o Victoria Alta Costura Ateliê do estilista Charles Hermann (41) e das irmãs Salma (45), Silene (42) se destaca não só pela sua excentricidade no mercado da moda, como também pela sua expertise em criar soluções inovadoras para gerenciamentos de crise. Durante a pandemia da covid-19, a empresa investiu em um formato de vendas de roupas à pronta entrega com toda a confecção sendo feita à distância remotamente. Como resultado, o ateliê fechou o ano de 2021 com um faturamento de mais de R$ 2,6 milhões.

“Era uma ideia nossa que já estava engavetada há muito tempo e, com a pandemia, vimos a oportunidade de colocá-la em prática. Nas redes sociais a repercussão foi superpositiva e prontamente clientes de todas as partes do Brasil se interessaram em fazer as suas encomendas. E o resultado foi surpreendente. Só para os vestidos de noivas, por exemplo, aumentamos o nosso número de vendas mensal passando de 10% para 60% em meio à pandemia”, explica a sócia Salma Georges.

“A carta na manga” foi o que transformou o revés da pandemia em um faturamento que impressionou até mesmos os sócios da Victoria Alta Costura. “Nós fechamos as portas por 15 dias e reabrimos logo depois, onde só eu e Salma vínhamos para o ateliê, seguindo todos os protocolos contra a covid-19. Os atendimentos aos clientes eram feitos à distância. Como era à pronta entrega, as roupas já eram previamente confeccionadas e só reajustávamos às medidas dos clientes em atendimento remoto. Os resultados foram muito positivos e superaram todas as nossas expectativas. Não precisamos demitir ninguém e encerramos o ano de 2021 no azul”, conta o sócio Charles Hermann.

O faturamento resultou na necessidade da Victoria Alta Costura em expandir fisicamente o Ateliê para atender às demandas que têm crescido de

forma acelerada. Sendo assim, desde janeiro, ele foi transferido para um novo espaço, localizado em Indianópolis, em São Paulo (SP). Anteriormente, a marca atendia no bairro de Moema desde 2006. Com uma arrecadação mensal de R$ 150 a 300 mil, os sócios da empresa prospectam com otimismo uma arrecadação de R$ 5 milhões para este ano.

O segredo desse sucesso está na transformação de uma amizade em uma parceria de negócios entre sócios que se complementam em três partes e que fazem da história da Victoria Alta Costura o que ela é hoje. Charles Hermann, com a sua graduação em Arquitetura, descobriu logo cedo que o seu dom para trabalhar com métricas estava mesmo na arte de fazer costura. Sendo assim, se uniu às irmãs Salma e Silene Georges, formadas em Administração e Direito respectivamente, e, juntos, formaram uma sociedade que se divide entre as áreas de atendimento, administrativo e financeiro.

Atualmente, a Victoria Alta Costura trabalha com a coleção Desejo lançada no final de 2021. O conceito da criação dos trajes tanto femininos quanto masculinos tem como base a delicadeza e o glamour, que se revelam através de muito brilho compostos por tecidos de seda, renda, cetim, zibeline, entre outros. O tempo de antecedência necessária para confecção das roupas é de 8 meses para noivas e debutantes e de 4 para vestidos de festa e trajes masculinos. O atendimento é realizado mediante a agendamento prévio. A lista de clientes atendidos pelo ateliê conta com nomes como Neymar, Gaby Amarantos, Gabriela Duarte, Deborah Secco, Juliana Paes etc.

Há algum tempo, eles voltaram a atender de forma presencial com todos os protocolos de segurança contra a covid 19, e pessoas de outros estados também fazem questão de serem atendidas no Ateliê, mas o atendimento à distância continua sendo um dos grandes diferenciais deles. Isso fez com que os sócios também tivessem ainda mais vontade de expandir seus negócios. No mês de maio eles realizam o seu primeiro evento exclusivo e presencial no Rio de Janeiro, mas com a cabeça que é apenas o começo, pois esse modelo de negócios dos sócios que se somam aos demais, tem a pretensão de estar em todo o país.

 

 

Continue Reading
Advertisement

Geral

Padre Reginaldo Manzotti segue em peregrinação especial na Itália

Published

on

By

Sacerdote levou milhares de intenções de fiéis do Brasil inteiro e, principalmente, do Rio Grande do Sul

Padre Reginaldo Manzotti, conhecido nacionalmente como o Padre que arrasta multidões, está em mais uma peregrinação, desta vez pelos Santos Italianos. O sacerdote desembarcou em Milão na última segunda-feira, dia 13 de maio, para aguardar centenas de peregrinos brasileiros que, juntos, apresentarão suas intenções e orações também pela tragédia dos últimos dias no Rio Grande do Sul.

O grupo irá conhecer os locais onde viveram: Santo Antônio, São Francisco, Santa Clara e São Pio de Pietrelcina, em uma experiência de fé fascinante. Padre Reginaldo Manzotti é o diretor espiritual e acompanha os fiéis em locais religiosos e turísticos da Itália. Neste ano, O Pentecostes da Paz, acontecerá na cidade sagrada de Assis, na Itália com momentos de espiritualidade e música.

“Em 2024 não será possível visitar a Terra Santa infelizmente. Vamos, em oração, pedir para que logo a paz reine na região. Mas vamos juntos mergulhar na vida de grandes santos que doaram suas vidas a Jesus Cristo e reavivar esse amor a Deus. Em cada lugar descobrimos como Deus agiu na vida dessas pessoas e que pode e age em nossa vida também! Eu faço questão de conduzir todos os momentos de espiritualidade para que, além das belezas e da riqueza cultural da própria viagem, nós também possamos voltar para o Brasil com o espírito reavivado e nossa fé reanimada.”, diz Padre Manzotti.

Além dos fiéis que o acompanham na Itália, Padre Manzotti levou do Brasil milhares de intenções e, principalmente, do Rio Grande do Sul, que serão levadas a São Giovanni Rotondo, onde São Padre Pio de Pietrelcina viveu.

O próximo compromisso internacional do sacerdote será nos Estados Unidos, em agosto deste ano.

Continue Reading

Geral

Conhecida como a rainha do reboque, Priscila Santos se defende das acusações de fraudes contra o Governo do Rio

Published

on

A empresária diz que esperou sua inocência ser comprovada

Quase dois anos depois de ser acusada de vantagens ilícitas a partir dos serviços prestados, como vender carros em leilões e não os entregar aos vencedores, a empresária e influenciadora digital Priscilla Santos, conhecida como a “Rainha dos Reboques”, se defende das acusações e diz que sua inocência foi comprovada. Ela chegou a ser alvo de buscas na Operação Arremate, deflagrada pela Polícia Civil do RJ.

“Eu, Priscila Santos, conhecida ultimamente como a rainha do reboque, venho esclarecer alguns fatos e pontos importantes. Preferi deixar a justiça começar a agir antes de me pronunciar. Fui acusada na mídia por graves crimes que não cometi, os quais foram investigados pela delegacia de defraudações. Fiz questão de prestar depoimento e apresentar todos os documentos que comprovaram minha inocência. Como resultado, meu caso foi encaminhado para a DELFAZ, uma delegacia que investiga crimes envolvendo o próprio governo”.

Priscila aponta o racismo estrutural na investigação. Ela ainda diz que agora passou de acusada a testemunha no caso e quer que a justiça seja feita. ‘Ser mulher e negra é muito difícil. Você tem que provar várias vezes que não é criminosa por causa da cor da sua pele. Como disse inúmeras vezes: “bandida eu não sou”. Pelo contrário, toda essa perseguição política que sofri foi por lutar contra um sistema injusto, onde só visam enriquecer o seu bolso e não se importam com a população. O próprio sistema não me queria, pois, como ouvi diversas vezes, “sem eu, eles ganhariam 3x mais”. E sabe por quê? Porque eles cometem muitas injustiças contra a população, inclusive roubando diversos direitos. Tenho inúmeros documentos e ofícios que fiz contra o “DETRO”, além da denúncia formal que fiz ao Ministério Público contra a máfia do reboque. Eu abomino essa máfia, pois, em meus 20 anos no ramo de reboque, tenho lutado para provar que nem todo empresário e reboquista é ladrão.Saibam que minha luta não terminou, está apenas começando! Primeiramente, quero agradecer a Deus, que vem agindo, e à justiça, que está cumprindo seu papel com excelência. Sinto-me lisonjeada e orgulhosa por, após ter sido apontada, humilhada, desprezada e acusada de ser criminosa, estar sendo reconhecida como testemunha e vítima aos olhos da justiça”.

Priscilla é proprietária da Rebocar, uma das maiores empresas de reboques do país, e que foi investigada por supostas irregularidades em contratos firmados com o departamento de transporte rodoviário do estado do Rio de Janeiro.Ela conta que não vai parar sua luta contra o sistema, mesmo depois das acusações e de ter colocado a própria vida em risco.

“Esta luta não é apenas por mim, é por todos nós. Coloquei e coloco minha vida em risco porque é assim que eles fazem: eliminam as pessoas que lutam contra o sistema. Não parei e não vou parar, pois essa é a missão que Deus me deu. Um dia, Deus me revelou que eu seria Ester em sua vida, que Ele me tornaria rainha e me colocaria entre os reis para lutar pelo seu povo. Naquele momento, não entendi, mas hoje, além de entender, aceito com orgulho o título de rainha do reboque”, destaca.

A empresária diz que aceitou o apelido que seus inimigos usavam contra ela. “Se meus inimigos achavam que estavam me humilhando ao me chamar de rainha do reboque, saibam que vocês só confirmaram o que Deus me disse. Se sou rainha, é porque tenho condições de carregar o peso da coroa, peso que não é fácil, que causa dor e muitas abdicações. Mas saibam de uma coisa: esta Priscila Santos irá lutar até o fim por justiça, por ela e pelo seu povo. E saibam que está apenas começando.Um recado ao sistema: não me rendi às ameaças, não me rendi às ofertas de propinas, não me rendi às sacanagens e roubalheiras que vocês fazem contra o povo, e jamais irei me render. E a todos aqueles que me julgaram, me cancelaram, me odiaram, me desacreditaram e pararam de me seguir, obrigada a cada um de vocês, pois me deram mais força para lutar cada vez mais. Saibam que rainha que é rainha luta pela sua coroa e pelo seu povo até o fim”, finaliza.

Continue Reading

Geral

Conselho Regional de Fisioterapia (RS) pede ajuda a fisioterapeutas de todo o país para atuar junto às vítimas

Published

on

By

Formulário segue a disposição para profissionais voluntários e prioridade são para crianças, idosos e portadores de deficiência que tiveram contato direto com água e umidade 

Devido às altas demandas nos centros de acolhimento espelhados no estado do Rio Grande do Sul, o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 5ª Região – Crefito 5 RS, criou um formulário para cadastro de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que tenham interesse e disponibilidade em realizar trabalho voluntário, atuando nas demandas que surgem durante as enchentes.

O foco principal é o atendimento voltado para a área respiratória, tendo em vista que muitas pessoas ficaram expostas na rua, em telhados e tiveram contato direto com a água e umidade. Em paralelo, também acontecem atendimentos voltados aos idosos que necessitam de atendimentos e suporte como cadeiras de rodas e andadores. 

Com a alta demanda de pessoas alojadas no mesmo local, o número de possíveis infectados com doenças pulmonares pode aumentar a cada dia, por conta do contato direto entre os recolhidos. O número de pessoas desabrigadas ultrapassam a marca de 615 mil pessoas fora de casa, destes 77 mil estão em abrigos e 538 mil desalojados (em casas de amigo e parentes). 

As (inscrições) chegam através dos canais de comunicação do Conselho, bem como no grupo criado no WhatsApp para agilizar os atendimentos. Tendo em vista que o contexto da calamidade pode durar meses até chegar a uma normalidade, o cadastro terá validade até existirem pessoas em situação de abrigamento.

Link para preenchimento do formulário: 

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdLBZ0ct8YBMI53m8Z0eCob4v6pPpr50lFCFETK8kBiJ9kfFQ/viewform

A partir do momento que essa informação for de conhecimento público, os abrigos e hospitais poderão acionar o CREFITO-5 que direciona as demandas aos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais cadastrados como voluntários. Quanto maior o número de profissionais cadastrados, maior será o número de pessoas atendidas e reabilitadas. 

Continue Reading

Trending

Copyright © MoneyFlash - Todos os Direitos Reservados. Site Parceiro do Terra