Barra
Connect with us

Música

Banda Inocentes lança músicas inéditas em NFTs

Published

on

_Tradicional banda paulistana divulga dois novos singles por meio de ativos digitais_

A dobradinha NFT e música fica mais conhecida e popular a cada dia. A banda Inocentes, famosa no cenário punk brasileiro, acaba de aderir à tecnologia para divulgar dois novos singles, em parceria com a empresa IDG (International Digital Group). O lançamento acontece nesta quarta-feira (27), às 16h, com as canções “Queima!” e “Eu Vou Ouvir Ramones” disponibilizadas via cards colecionáveis.

Para cada música, foi criado um NFT que terá tiragem de 50 unidades. O custo de cada single colecionável é de US$ 6,00. A novidade promete chamar a atenção de fãs e colecionadores e mostra que a banda, que tem mais de 40 anos de estrada, segue firme no propósito de inovar.

Os produtos ficarão disponíveis no site oficial da IDG (idgnft.com), que, em seu catálogo, já conta com projetos nas áreas de esporte e entretenimento. Alguns dos destaques da plataforma são os cards colecionáveis do atacante Richarlison atleta, da Seleção Brasileira e do Tottenham (Inglaterra), e do Giba, ex-jogador de vôlei e multicampeão defendendo o Brasil. Também estão disponíveis os NFTs das escolas de samba do Rio de Janeiro: Mangueira e Grande Rio, e também os da banda IRA!

No caso da banda Inocentes, o lançamento dos NFTs, com os novos singles, acontece um dia antes de as novas canções chegarem às plataformas de streaming na quinta-feira (28). A banda liderada por Clemente Nascimento é um dos símbolos do punk rock nacional e, agora, recorre aos NFTs para divulgar material inédito, eternizando momentos em formato digital. Outros nomes importantes da música brasileira como Gilberto Gil, Milton Nascimento, Nando Reis e Pitty já aderiram a esse recurso para produzir colecionáveis digitais e criar atrativos para a venda de ingressos para shows.

CEO da IDG, Sylmara Multini celebra este marco na história da música e dos NFTs no Brasil: “Para nós da IDG é um enorme privilégio lançar duas músicas de uma das bandas mais irreverentes da história do rock nacional. Tivemos grandes lançamentos em NFT neste ano, com importantes nomes do esporte e da música, e agora este do Inocentes, que nos dá a oportunidade de explorar novos universos. 2022 vem sendo um ano muito bom para nós e ainda promete muitas novidades”.

Para o vocalista da banda, Clemente Nascimento, é uma oportunidade nova para aproximar ainda mais dos fãs: “É uma experiência nova para a banda, alguns artistas estão aderindo à onda dos NFTs e nós vimos essa chance para interagir com nossos fãs de uma forma diferente. É uma maneira nova de divulgar o nosso trabalho e acredito que o público irá curtir”.

Fundada em 1981 na cidade de São Paulo – SP, a Inocentes é uma das primeiras bandas de punk rock do Brasil. Junto com Cólera e Olho Seco, participou do Grito Suburbano, coletânea que reuniu os primeiros registros do punk brasileiro. Com mais de 40 anos de carreira e 14 discos lançados, a banda atualmente é composta por: Anselmo Monstro no baixo, Clemente Nascimento na voz e guitarra, Nonô na bateria e Ronaldo Passos na guitarra.

*Sobre a IDG NFT*

Fundada na Califórnia (EUA), a IDG é uma empresa global de colecionáveis digitais especializada na criação de conteúdos de NFTs, Memorabilia, Fan Experience e desenvolvimento de Metaverso. A missão do IDG é tornar-se líder mundial em Colecionáveis Digitais nos segmentos Esportivo, Musical e Artístico, além de também atuar em Eventos, Entretenimento, Ingressos e Coleções Particulares. O nosso ecossistema digital permite aos nossos clientes explorar uma plataforma única e protegida, levando-os a uma viagem divertida ao mundo de colecionáveis digitais com conteúdos exclusivos. A empresa valoriza a memória de seus parceiros e eterniza suas histórias por meio de NFTs e experiências com uma sólida pegada nos direitos de propriedade intelectual. Venha fazer parte da nossa comunidade de colecionadores!

Continue Reading
Advertisement

Música

Izack Under comemora feedback positivo de “Mistake”

Published

on

Recebendo retornos positivos, o cantor e compositor Izack Under comemora o lançamento de “Mistake”, seu mais recente single e que já está disponível nas plataformas digitais. A canção, que também ganhou um videoclipe, traz um diálogo sobre vícios ilícitos e uma mensagem de apoio e resgate àqueles que ainda não conseguiram mudar de vida.

O som é uma composição autoral e aponta discussões e reflexões necessárias sobre o uso de drogas e o abismo encontrado para que possam sair disso. “Vendo muitos casos de pessoas envolvidas com drogas hoje em dia, com essa canção busco incentivar um pouco a cada um desses indivíduos, a tentarem tratar suas necessidades de uma forma diferente. Quero que entendam que a droga não é o caminho. Mesmo que seja difícil, mesmo que pareça impossível, sempre há melhores caminhos que possam ser escolhidos e só a gente pode cuidar da gente”, declara Izack.

O artista também compartilha sua visão sobre o amor como uma droga, uma metáfora que ressoa com as lutas pessoais e universais contra os vícios. Com uma sinceridade palpável, ele expressa sua esperança de que esta canção sirva como um farol para aqueles que estão presos em ciclos autodestrutivos, incentivando-os a buscar caminhos alternativos e melhores.

“Falar sobre temas fortes assim, se você não está envolvido neles, é um pouco mais complicado, mas eu sempre relacionei o amor como uma droga. Uma droga como o chocolate, chocolate que me ajuda a pensar, a sorrir, chorar, ou a superar o choro. E eu relaciono o amor como uma droga onde você precisa consumi-lo para sobreviver. E não é diferente assim no mundo de outras pessoas”, completa o artista.

O forte tema vem tocando as pessoas que estão ouvindo a música e que acompanham o trabalho do artista nas redes sociais. “Vem sendo um feedback muito positivo, tanto em relação a música, a letra e quanto ao videoclipe. Mas recebi muitos comentários tristes também, referente a como o videoclipe relata a história da letra com o final trágico”,afirma Izack.

Com a canção, ele queria impactar as pessoas como forma de conscientização. “Sabemos que hoje em dia muita gente envolvida com isso não termina bem. Então vamos nos conscientizar, ver os sinais e dar suporte àqueles que necessitam. Eu acho que as pessoas estão conseguindo ver a mensagem com outros olhos porque muitas vezes é fácil ver o que o outro faz, mas não o que você faz e a gente tem que estar ciente de que nossas ações têm reações e podem ser boas ou ruins. Espero que a minha música ajude essas pessoas que estão tendo a reação ruim se conscientizar e encontrar força dentro delas mesmas para encontrar a saída”, declara. 

Apesar de retratar o tema com todo o cuidado, o artista conta que é um tema que não está familiarizado com o assunto. “Eu mesmo tive que explorar a situação de outras pessoas para entender e poder abordar esse assunto encontrando soluções e respostas. Mas essa música tem um significado especial porque não é relativamente falando do tema da droga, mas fala também da depressão interna que uma pessoa pode sentir”, ele explica. 

Sobre próximos passos, ele afirma: “O próximo passo é  o fim do meu álbum ‘Dangerous to Love’, com as últimas músicas vindo juntas. Quem sabe vai rolar um novo videoclipe também, mas eu vou deixar isso pra vocês ficarem antenados e esperarem por mais notícias”, finaliza o artista.

Continue Reading

Música

Ally Dyla fala sobre feedback de “Leoa da Madrugada”

Published

on

Mantendo sua missão de acrescentar ao cenário músical com lançamentos que transcedem o mero entretenimento e abordam temáticas necessárias, Ally Dyla estreou recentemente “Leoa da Madrugada“, faixa que chegou carregada de representatividade lésbica, empoderamento e busca reforçar o prazer feminino.  A canção está disponível em todas as plataformas digitais e a cantora comemora o feedback super positivo que vem recebendo desde o lançamento.

Com uma sonoridade pop, o single é uma música autoral que busca exaltar a mulher fugindo da objetificação comum. Ally escancara no novo trabalho, como o prazer feminino está ligado única e exclusivamente à mulher. Dessa forma, traz uma narrativa de um encontro sexual entre duas pessoas do sexo feminino, em que elas não performam um ato sexual hétero padrão, quebrando os estereótipos de “passivo e ativo”.

A canção em momento algum objetifica a mulher sob um viés masculino, já que o sexo entre duas figuras femininas é sempre alvo disso e é tratado por muitos como fetiche. Pelo contrário, a música empodera tudo isso e mostra que todas merecem sentir prazer e que pra isso acontecer, a pessoa que for dividir aquele momento não pode ser uma “gatinha assustada”, mas sim uma “leoa da madrugada”.

A música carrega essas diferentes analogias, sendo a principal delas a comparação com uma leoa. “Sabemos que no mundo animal as leoas caçam, protegem, fazem basicamente tudo, enquanto o macho serve apenas para reprodução. Então, já que a parte sexual de um ser humano é provavelmente o momento em que mais nos conectamos à nossa parte animal, achei que faria total sentido usar referências ao momento da caça de uma leoa por sua presa, colocando a mulher na posição de predadora e presa ao mesmo tempo, quebrando o ciclo de estereótipo, onde não existe um papel específico designado por gênero, já que são duas mulheres trocando e ocupando todas as posições”, explica Ally. 

Atrás de toda a história do trabalho, Ally vem recebendo retornos muito positivos e muitas pessoas que estão se identificando com o trabalho. “Honestamente, tem sido um feedback melhor que o esperado, recebemos até hate rsrsrs. Então, brincadeiras à parte, estou muito feliz com a repercussão da faixa, principalmente por estar atraindo o público esperado, mulheres que se atraem por mulheres. Todas que ouviram e me enviaram mensagens gostaram muito e inclusive estão passando a mensagem para frente. Recebi fotos das minhas leoas com suas companheiras e isso me deixou extremamente feliz e realizada”, aponta a artista.

Ataques aos conteúdos do lançamento

Apesar do lado bom, Ally enfrentou alguns desafios durante a divulgação do lançamento. Após programar uma série de conteúdos e publicá-los, a artista foi alvo de denúncias na plataforma do Instagram, o que fez com que precisasse excluir alguns posts para não ter a conta banida. 

A faixa fala sobre liberdade sexual, principalmente de mulheres que se relacionam com mulheres. A artista buscou representar isso nos ensaios e vídeos publicados, mas em tempos de um mundo ainda preconceituoso, não pôde agradar todo mundo.  

“Em certo ponto eu já esperava algo do tipo, a maioria dos meus vídeos de ‘Leoa da Madrugada’ receberam comentários bem escrotos e pejorativos, principalmente de homens. Então, não foi surpresa um bando de homens com a masculinidade frágil terem se sentido ofendidos quando eu aleguei que o prazer feminino foi deixado de lado por praticamente toda a história da humanidade e que o corpo feminino sofre objetificação desde sempre. Isso só deixa mais claro para mim que não posso e não devo desistir da arte e do caminho que escolhi. Com certeza tem uma galera aí fora gigante que também concorda com isso e quando nossos caminhos se cruzarem o ‘estrago’ que vamos fazer vai ser bem grande”, finaliza a artista.

Continue Reading

Música

10ª Levels Sunset chega a Porto Alegre com música e experiências futuristas

Published

on

By

 Tecnologia da gaúcha Imply integrará serviços de acesso e consumo durante o festival marcado para 27 de abril

No dia 27 de abril, a cidade de Porto Alegre recebe a 10ª edição da Levels Sunset, renomada label party de música eletrônica. Em comemoração a uma década de existência, o festival promete uma experiência futurista, com line-up internacional e inovações tecnológicas já na compra de ingressos.

Em parceria com a holding gaúcha Imply, os serviços de acesso e consumo serão integrados por meio do sistema de bilheteria ElevenTickets, elevando o padrão de excelência do festival. Apenas em 2023, foram vendidos 8.5 milhões de ingressos pela plataforma.

“Estamos entusiasmados em trazer nossa expertise tecnológica para a Levels Sunset. Nosso objetivo é facilitar a experiência dos participantes e a gestão do evento, oferecendo um processo moderno, eficiente e seguro para todos”, declara Rafael Porto, CEO da ElevenTickets.

Atrações

Gerd Janson, artista romeno, estreia no Rio Grande do Sul. Reconhecido pela produção inovadora, é presença marcante em festivais como Circoloco, Timewarp, DGTL e Dekmantel.

O italiano Ivory também fará o primeiro show em solo gaúcho. Dono do hit “Feelin”, já conquistou gravadoras de renome como Afterlife, Innervisions e Watergate Records.

Aclamado pelo público, Biesmans retorna ao Levels após sucesso em palcos globais, como o Tomorrowland. A celebração contará também com performances dos residentes Diogo Accioly e Lapax.

Serviço

Data: 27 de abril de 2024
Horário: A partir das 15h
Local: Marina Navegantes São João, Porto Alegre – RS
Ingressos disponíveis em: https://eleventickets.com/ 

Continue Reading

Trending

Copyright © MoneyFlash - Todos os Direitos Reservados. Site Parceiro do Terra