Barra
Connect with us

Saude

Como vencer a procrastinação no dia a dia de trabalho

Published

on

A hipnoterapeuta Débora Diniz traz dicas simples de como se tornar uma pessoa objetiva e produtiva. 

Acredito que você deve ter ouvido esta frase milhares de vezes e faz até careta quando alguém começa a falar “não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje” (provérbio inglês). Mas que relação ela tem com a procrastinação?

Sua definição vem da Roma Antiga, perceba que já era um hábito comum: Procrastinar significa, literalmente, “mover alguma coisa de um dia para o próximo” ou no popular, “empurrar com a barriga” alguma ação, atividade, contato, etc. Se o procrastinador precisa entregar um relatório, por exemplo, ele deixa para o último prazo a conclusão deste, comprometendo a qualidade das informações.

O hábito de procrastinar é mais comum do que imaginamos, cerca de 90% da população manifesta esse tipo de fenômeno em diferentes contextos, como nos cuidados com a saúde, nos estudos, no trabalho e até mesmo nas relações interpessoais. Para algumas pessoas, no entanto, a procrastinação já se tornou um problema crônico, atingindo 20% dos adultos, um batalhão de 20 milhões de pessoas só no Brasil.
Ela está intimamente ligada à saúde mental. O procrastinador costuma postergar as tarefas com o intuito de obter bem-estar, mas, na verdade, a sensação é apenas imediata.

Conforme as demandas vão se acumulando, o gesto, que à primeira vista parecia simples, foge do controle. E, com isso, várias emoções negativas vem à tona, como frustração, incapacidade e insegurança. Isso ocorre porque, ao atrasar as atividades e não conseguir atender todas as demandas e compromissos, o indivíduo começa a se sentir mal, angustiado, sem energia e sobrecarregado. Esses sentimentos, por sua vez, podem provocar estresse e ansiedade, ocasionando quadros de depressão e outras doenças como a síndrome de Burnout.

Quando esse fenômeno se manifesta no ambiente de trabalho, não interfere somente na vida do indivíduo, mas no bom andamento da organização. A procrastinação afeta a produtividade do profissional, da equipe que ele integra e influência negativamente nos resultados da empresa e na qualidade dos serviços. A empresa perde em função do baixo desempenho do colaborador, do não cumprimento de prazos e metas, porque ele tem o bem-estar, a saúde e a qualidade de vida afetados.

Os gestores precisam identificar os sinais da procrastinação por meio do comportamento dos colaboradores, sei que não parece fácil, como disse Henry Ford “[…] A perda de tempo ocorre com muita facilidade, mas é muito difícil corrigi-la, porque o tempo perdido não se torna tão evidente quando um material desperdiçado, caído no chão.” Atente-se a manifestações como: baixo desempenho; redução da qualidade do trabalho; não cumprimento de prazos; distanciamento das tarefas; estresse e irritabilidade; desculpas em excesso.

É importante entender que o hábito de procrastinar não indica preguiça ou falta de vontade de trabalhar. Em muitos casos o procrastinador sofre com o seu próprio comportamento e não encontra uma forma de sair daquele vício que ele mesmo criou, nesse sentido, o RH tem um papel muito importante, pois pode desenvolver atividades para inibir esse comportamento. Essas ações precisam dar suporte e apoio ao procrastinador, auxiliando-o a vencer esse hábito nocivo.

Oferecer apoio psicológico é extremamente importante neste contexto, é preciso estar atento a quadros de exaustão mental e estresse, fornecendo um suporte profissional que possa ajudar na recuperação e prevenção desse tipo de problema.
A Hipnoterapia é uma solução muito eficiente para reprogramar a mente para que ela passe a agir diferente e elimine determinado padrão de repetição subconsciente, ela vai ajudar a encontrar e tratar a raiz desse problema.

Leia mais  Nutricionista fala sobre os alimentos para os lanchinhos saudáveis que não podem faltar em casa

Tudo é equilíbrio! Com as técnicas aplicadas na hipnoterapia eliminamos o gatilho e extinguimos, de uma vez por todas, o hábito de procrastinar. Simples assim, a causa é exterminada da sua mente e você, consequentemente, conseguirá trabalhá-la a se favor, evitando que você volte a cometer os mesmos erros ou ainda prevenindo que novos problemas venham acontecer.

Veja a seguir algumas sugestões para colocar em prática na empresa e garantir uma melhor produtividade da equipe.
1. Prezar pela organização e foco: o líder precisa reforçar a importância de se manter a organização e o foco, ambientes muito bagunçados atraem atitudes dispersas e facilitam a procrastinação;

2. Incentivar o gerenciamento do tempo: dividir uma tarefa em partes e gerenciar o tempo gasto em cada uma é uma forma de evitar a procrastinação, existem técnicas como Pomodoro e Kanban, que podem ser muito úteis para esse propósito;
3. Definir metas claras e objetivas: estipule metas alcançáveis e que possam ser acompanhadas de perto, mantendo o foco no que realmente importa;

4. Fazer uma boa distribuição de responsabilidades: uma das formas de manter todos engajados é distribuir responsabilidades para todos os envolvidos, sabendo de sua parcela de importância em determinada atividade coletiva, o colaborador estará menos propenso a adiar a tarefa.

5. Reconhecer o esforço da equipe: faça com que seu time se sinta valorizado e disposto a dar o seu melhor todos os dias.
E, então, preparado para mandar a procrastinação para bem longe?

Comece hoje mesmo, coloque as dicas em prática e torne-se uma pessoa muito mais produtiva e focada em alcançar seus objetivos.

Sobre Débora Diniz

Formada em Hipnoterapia pela OMNI Hypnosis Training CenterDébora Diniz é um dos grandes nomes da hipnose no Brasil.

A paulista utiliza essa ciência em suas consultas para auxiliar seus pacientes a encontrarem uma maneira saudável de controlar seus medos e comportamentos negativos.

A hipnose é uma ferramenta que utiliza uma linguagem capaz de gerar novas perspectivas nos pacientes através do estado alterado de consciência, onde o profissional consegue ter acesso a dores e traumas de forma mais leve e segura.

Débora explica que quando é encontrada a programação negativa que está afetando a vida daquele paciente, este evento é ressignificado e no lugar são instaladas programações positivas

“Ser um hipnoterapeuta é mais que uma profissão, é um estilo de vida. A hipnose nos ajuda a conhecer o poder da nossa mente e a transformar a nossa própria vida”. Comenta Débora Diniz.

A Hipnoterapeuta quer desmistificar a visão tortuosa que se têm da hipnose, como algo místico ou de adivinhação que beira o charlatanismo. Hipnose clínica é ciência e não magia.

A hipnose é rápida e acessível a praticamente todos os seres humanos, além de ser uma das maiores formas de autoconhecimento que já surgiu. Isso só precisa ser popularizado da forma correta.

A pandemia de COVID-19, trouxe muitas incertezas na vida dos brasileiros, e isso fez com que as ferramenta da hipnose fossem mais discutidas, hoje temos um espaço bem maior para falar dessa ciência tão necessária para cuidar dos desgastes mentais, que neste período foram um dos maiores causadores de estresse e depressão nas pessoas.

Redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/deboradinizoficial/

Site: https://www.canva.com/design/DAEvSM-HznU/hE0jfjKYqjNlnKVn_paMkg/view?

Foto: Fabiano Diniz

Fonte: Consultório da Fama Assessoria de Imprensa

 

Continue Reading
Advertisement

Saude

Dra. Gisele Mello afirma: uma nova era de bumbum chegou!

Published

on

Saiba mais sobre o bumbum perfeito, conhecido como “Perfect Gluteo By GM”

Empoderamentos à parte, estar bem com a aparência física é um dos grandes requisitos para ser feliz. Por isso, o bumbum ganha destaque nesse cenário.
A forma mais segura do preenchimento de glúteo de forma hoje é feito com Ácido Hialurônico corporal, sempre por um médico habilitado e com expertise no produto e no procedimento.
Muitos desses procedimentos estão sendo feitos, mas vale ressaltar que saúde em primeiro lugar e nada se compara a um produto com ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e reversível.
“Se você parar pra pensar, estamos entrando numa Era em que temos cada vez mais tecnologias pra trazer resultados cada vez melhores e mais seguros e de uma forma minimamente invasiva”, enfatiza a especialista Dra. Gisele Mello.
Bumbum perfeito, médico competente
Segundo ela, para realizar este procedimento a avaliação deve ser presencial, pois ela avalia caso a caso a indicação do procedimento e a quantidade de produto a ser usada.
“Quando vi que existia um produto de qualidade e que pudesse ser reversível, decidi aliar à injeção deste produto a uma técnica que projetasse o bumbum com uma microcanula, fazendo com que as pessoas conseguissem resultados e realização de sonhos”, complementa
Para acompanhar mais dicas sobre essas como a do bumbum, convido você a não deixar de acompanhar nossas colunas semanais pois falaremos bastante disso!

Continue Reading

Saude

Ana Estela, psicoterapeuta faz alerta sobre quadro de ansiedade profissional

Published

on

No mundo corporativo a competitividade vem gerando o aumento da ansiedade. Essa é uma doença que vem afetando milhares de pessoas em todo o mundo. 

” Dados da OMS/OIT demonstram que, em todo o mundo, 301 milhões de pessoas conviveram com a ansiedade e 208 milhões com depressão, enquanto o último mapeamento global de saúde mental feito pela OMS revelou que o Brasil tem a maior prevalência de ansiedade, com 9,3% da população sofrendo do transtorno. Já o Relatório Anual do Estado Mental do Mundo, encomendado pela Sapien Labs, divulgado em março de 2023, mostra que o Brasil ocupou o terceiro pior índice de saúde mental em um ranking que contou com 64 países habilitados para a internet, ficando abaixo apenas da África do Sul e do Reino Unido. Segundo o estudo, 33,5% dos brasileiros, ou seja, uma a cada três pessoas, relataram diversos sintomas relacionados a transtornos mentais.”

Observando os dados vemos que esse transtorno vem assolando de forma drástica a vida das pessoas e que é de suma importância saber controla-lo.

“Estima-se que 12 bilhões de dias de trabalho são perdidos anualmente por causa da depressão e da ansiedade, custando à economia mundial quase 1 trilhão de dólares. Os dados são do relatório “Diretrizes sobre Saúde Mental no Trabalho”, publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em setembro de 2022, e confirmam a necessidade de se trazer o debate ainda mais à tona.”

É importante estar atento a rotina e as demandas (pressão) que são colocadas sobre a responsabilidade dos funcionários. Ter um estilo de vida em equilíbrio é um dos fatores importantes para ter uma vida pessoal e profissional livre de ansiedade.

No ambiente corporativo a ansiedade pode advir de diversas causas e as principais são: preocupação excessiva, prazos apertados e excesso de responsabilidade. Devemos estar atentos a cada um desses pontos, pois com o passar do tempo eles podem afetar o rendimento profissional e afetar a qualidade de vida.

Ao falar de prazos apertados, eles naturalmente são capazes de trazer uma sensação de ansiedade. Mas, ao falarmos de questões corriqueiras, entendemos que as mesmas dificilmente podem ser capazes de criar algum efeito negativo na saúde mental de uma pessoa que é saudável.

Em contrapartida, se os prazos apertados acontecerem repetidamente e com frequência, aí sim, pode gerar um desenvolvimento de um quadro de transtorno de ansiedade e essa pode passar a predominar a vida das pessoas e em pouco tempo sem buscar ajuda, pode passar a um quadro crônico.

É imprescindível ter atenção com a preocupação demasiada. No ambiente de trabalho é comum as pessoas ficarem preocupadas com o seu futuro dentro do quadro de funcionários e também com o seu futuro no mundo corporativo.

É importante o indivíduo que sofre com preocupação excessiva no trabalho buscar ajuda afim de que seja entendido se esse indivíduo também sofre dessa mesma questão em outras áreas da vida.

Ficar atento (a) em quais os momentos em que a preocupação se instaura facilitará a avaliação do caso.

Um outro campeão que devemos citar é o excesso de responsabilidade no trabalho. Esse é um quadro que leva a uma ansiedade crônica quando não vigiado. 

Profissionais que unem muitas funções ou que precisam estar gerindo várias pessoas ao mesmo tempo em sua rotina diária, infelizmente são fortes candidatos a desenvolverem um transtorno de ansiedade.

Quando está em uma profissão que oferece risco, estes deparam-se com possibilidades ainda mais reais. É imprescindível que este profissional tenha um acompanhamento profissional psicológico, seja qual for a função que desempenha. 

Como é sabido a ansiedade tem um vínculo muito forte com a escolha do estilo de vida. Mesmo que existam fatores como genética, tipos de personalidade, sexo ou gênero, traumas que facilitam o desenvolvimento da doença, os hábitos ainda são muito importantes e determinantes para o aparecimento e agravamento do transtorno de ansiedade.

Dessa forma é de suma importância gerir a sua rotina para eliminar os riscos de ser afetado (a) como milhões de pessoas, em especial quando se fala da rotina de trabalho.

Quando se trabalha durante longas horas de forma ininterrupta, entende-se que o rendimento profissional e a saúde das pessoas podem ser afetados. É indicado ter pequenas pausas e certamente elas lhe darão mais disposição para enfrentar o dia a dia.

No ambiente de trabalho não existe nada pior do que estar imerso em um monte de tarefas que terão que ser realizadas durante o dia e não saber por onde começar. Sabemos que no mundo corporativo isso é muito comum, em especial qual a pessoa assume a cadeira de um cargo que traz a responsabilidade de gerir o seu trabalho e o trabalho de outros colaboradores.

A dica de ouro é que seja feita uma lista de tudo é que precisa ser feito por ordem de importância, só assim você conseguirá aliviar seu estresse e aumentará a sua produtividade, tendo a sua ansiedade diminuída, pois dessa forma terá um maior controle sobre o que é mais importante de ser resolvido.

Um outro vilão da ansiedade no trabalho é a procrastinação. Sabemos que todas as pessoas em algum momento da vida protelam algo, mas assim como a ansiedade, quando procrastinamos muito estamos criando um fantasma que vai nos “assustar” e gerará mais estresse e consequentemente mais ansiedade.

Para resolver a procrastinação é importante ter um local de trabalho organizado e criar um hábito que aumente a sua eficiência na função que você exerce. 

Como falamos acima a mudança de hábitos é de suma importância para uma vida menos ansiosa e fazer atividade física é um hábito capaz de diminuir o estresse, os seus níveis de ansiedade e melhora de forma exponencial a sua saúde como um todo, bem como lhe dará mais disposição para enfrentar a sua rotina de trabalho. 

Procure um esporte que se goste e pratique. Tenha certeza que você verá muito rapidamente os lindos resultados no que tange a sua qualidade de vida.

Continue Reading

Saude

Dislexia: distúrbio é o mais comum entre estudantes

Published

on

By

Transtorno atinge até 17% dos alunos no mundo; neuropediatra alerta para educação inclusiva nas escolas

O mês de novembro é marcado pelos dias da alfabetização e de atenção à dislexia – distúrbio caracterizado pela dificuldade de leitura e escrita. As datas alertam para a educação inclusiva nas escolas. No Brasil, o Instituto ABCD estima que aproximadamente 4% da população possui o distúrbio. Entre alunos do mundo todo, a dislexia é apontada como o transtorno com maior incidência, atingindo de 5 a 17%.

“A dislexia é classificada como um transtorno específico de aprendizagem (TEAp) que se manifesta por meio de um conjunto de sintomas, podendo envolver leitura lenta ou incorreta de palavras e dificuldades de soletração, por exemplo. É uma doença heterogênea, ou seja, com intensidades e necessidades variáveis de indivíduo para indivíduo”, explica o Prof. Dr. Vitor Haase, neuropediatra e pesquisador da healthtech Treinitec.

Segundo ele, o diagnóstico pode ser confirmado após os oito anos de idade, devido à maturação neurológica de áreas essenciais para aprendizagem. Contudo, os primeiros sinais podem ser observados antes mesmo do período de alfabetização.Dr. Haase afirma que educadores são fundamentais para auxiliar na identificação do transtorno e apoio a especialistas.

“O diagnóstico e tratamento da dislexia envolve uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde e educação, em parceria com escola e família. A identificação precoce permite que, além de terem conhecimento a respeito do que estão lidando, professores realizem intervenções em sala de aula e encaminhem estudantes para uma avaliação interdisciplinar”, diz.

Para incluir crianças com dislexia – e outros tipos de transtornos – a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (LBI) prevê que todos os matriculados em educação especial tenham direito ao Atendimento Educacional Especializado (AEE). No entanto, dados do Ministério da Educação (MEC), referentes a 2022, apontam que apenas 44% dos profissionais que atuam no AEE têm formação continuada para atender alunos neurodivergentes.

Dr. Haase destaca que o processo de aprendizagem para esse grupo demanda apoio especializado: “Professores capacitados e métodos adaptativos são fundamentais para superar tais desafios e proporcionar um ambiente inclusivo e estimulante. Os modelos educacionais existentes nem sempre dialogam com as necessidades de todos os alunos. Flexibilizar os currículos pode ser uma forma de reduzir as perdas na aprendizagem de crianças com dislexia”.

Outra aliada da educação inclusiva é a tecnologia, que pode ser usada em casos de alunos disléxicos. O neuropediatra destaca, entre os principais pontos positivos do uso da tecnologia, a possibilidade de personalização, acessibilidade e visualização de informações: “Recursos e materiais didáticos digitais, como o programa TREINI na Escola, visam fornecer subsídios a inclusão efetiva em escolas regulares por meio de plataformas e aplicativos para docentes, alunos e pais”.

Continue Reading

Trending

Copyright © MoneyFlash - Todos os Direitos Reservados. Site Parceiro do Terra