Barra
Connect with us

Sem categoria

Especialista em venda carros, Diego Moralles lista as diferenças entre Brasil e EUA

Published

on

Quem diria que um brasileiro faria história na terra do Tio Sam! Ex-aluno do Ayres Netto, escola pública da zona sul de São Paulo, Diego Moralles está fazendo algumas lojas americanas mudarem de estratégia para tentar reconquistar seus clientes! Sim, com o crescimento da Real Auto Sales, loja em que o brasileiro é socio e diretor comercial. “Eu acredito em pessoas e amo atender. Cada cliente possui uma história de vida. A venda só pode ser humanizada quando a necessidade do cliente é ouvida e suprida”, ensina.
A decisão de trabalhar com carros veio depois de ter sentido na pele dificuldades para comprar um veículo em terra americana. “Quando cheguei comprei meu carro e fui enganado: o carro que tinha sido recuperado de uma perda total, ele não permitia alinhamento e quando chovia, caia mais água dentro do carro do que fora. Via muitas pessoas reclamando de atendimento e vi ali um potencial mercado mal explorado”, relembra o empresário.
Percebendo o nicho, ele começou o trabalho de maneira informal mesmo, em casa, comprando e vendendo veículos particulares. “Eu comprava os carros, arrumava, revisava e vendia. Tudo isso na minha garagem. Foi nessa época que conheci o Pedro, meu amigo, que continua sendo nosso mecânico na Real”.
Aliás, você sabia que comprar carro nos Estados Unidos é completamente diferente que no Brasil? Pois é. Quem é desavisado pode entrar em golpes e perder dinheiro. Por isso, o empresário elenca as principais diferenças a fim de evitar problemas, como prestação de serviço mesmo. “Primeiramente devemos ressaltar, talvez a mais intrigantes das diferenças: nos EUA veículos não são patrimônios, não são declarados no imposto de renda. Muita gente gosta de carros por aqui, porém, muita diferença pela paixão que nós brasileiros temos por nossos carros. A grande maioria dos americanos que trabalha com seus veículos comem tudo que você imaginar dentro de seus carros. Vez por outra encontramos latas de refrigerante, lanches e até refeições inteiras dentro dos veículos, o que pode até ocasionar uma infestação de baratas, por exemplo. Nossa cultura de limpeza é, com certeza, algo que nos dá orgulho. Além do cuidado com pestes, o americano tem mania de trocar o veículo se ele começa a dar problemas. Sim, eles não têm a cultura de arrumar no mecânico, talvez porque as políticas de troca são infinitamente mais simples. Os impostos anuais: o IPVA aqui é cobrado pelo peso do veículo. A meu ver, muito mais justo! Um Jetta 2020 custa 35 dólares ao ano, diferente dos absurdos que nós brasileiros pagamos”, explica.
De acordo com o vendedor, os americanos que possuem bom crédito, costumam trocar de carros antes da necessidade de trocar os pneus! “A mão de obra aqui é muito cara e as peças muito baratas, ao contrário do que acontece no Brasil, né? Por exemplo, se você tem um Ford Fiesta e ele apresenta algum problema mecânico, sai mais barato trocar o motor completo (cerca de 400 dólares) do que executar a manutenção do mesmo. Outro aspecto importante desta diferença: não existe marcação do número do chassi do motor, não existe burocracia nenhuma de você ir a uma oficina e colocar um novo motor, ou turbo, ou transmissão… não precisa constar no documento alteração de potência ou mesmo qualquer outra alteração. A placa aqui é do condutor e não do veículo! Vendeu o carro, você guarda sua placa, acredita? As eventuais multas são para o condutor e não para o veículo! Bem mais simples, né?”.

Continue Reading
Advertisement

Sem categoria

Elis dos Anjos fala sobre prêmio na Alemanha e o mercado do design no mundo

Published

on


Aos 38 anos, Elis dos Anjos é especialista em Design, Inovação, Liderança e Protagonismo Feminino, além de ser duas vezes TEDX SPEAKER e somar mais de 15 anos de experiência em liderança e mentoria de negócios inovadores. Considerada uma das principais vozes do Design Brasileiro atual, acaba de conquistar o prêmio German Design Awards 2024, representando o talento brasileiro e passando a mensagem à nova geração de designers que busca mais que beleza ou otimização de marca, indo além por um mundo melhor.

Inspirada pelas mulheres da sua família, principalmente pela mãe, sabe que a realidade profissional ainda é desigual para as mulheres, mas acredita que não se pode ficar de braços cruzados. “Enquanto mulheres, cada passo dado deve ser usado para inspirar, empoderar, mostrar que ao contrário do que culturalmente fomos projetadas, podemos chegar aonde quisermos. Sucesso, afinal, é verbo. E esse verbo é coletivo, uma ação que é uma conquista das nossas ancestralidades, com o nosso futuro. Minhas alunas são meu futuro. As meninas e mulheres que eu puder ajudar e inspirar também perpetuarão minha história. É assim que se vive para sempre”, relata.

Para o mercado de designer brasileiro, ela acredita que esse prêmio conquistado tenha muito a dizer. “Primeiro de tudo, vem o reconhecimento e o prestígio, que pode aumentar a visibilidade do estúdio de design em todo o mundo, gerando reconhecimento e prestígio na indústria. Principalmente por se tratar de uma premiação no berço do Design Mundial, a Alemanha. Também tem a credibilidade, já que uma premiação internacional pode servir como um selo de aprovação, validando a qualidade do trabalho do estúdio aos olhos de clientes potenciais, parceiros e até mesmo outros profissionais do setor. E há a diferenciação competitiva, aonde em um mercado saturado, uma premiação pode ajudar o estúdio a se destacar da concorrência, destacando suas habilidades e conquistas únicas. Poucos estúdios brasileiros já ganharam premiações como essa”, ressalta.

Exemplo para quem está no mercado

Elis conta que vencer na categoria “Excellent Communication – Design Web – User Experience”, em nosso idioma “Experiência do Usuário”, que é uma das áreas mais importantes para projetos online do presente e do futuro é um feito extraordinário, porque esse trabalho impacta não somente em bom visual, mas em aumento de conversão e receita online, redução de custos, retenção de usuários através de projetos pensados para facilitar o uso de portais, sites e plataformas. “O reconhecimento internacional pode tornar o estúdio mais atraente para talentos criativos em busca de oportunidades de carreira estimulantes e desafiadoras. Temos altos índices de procura para novos talentos ingressarem no estúdio”, lembra. Para ela, mesmo não ganhar a premiação já é um grande aprendizado, expansão de redes e negócios. “E mesmo que um estúdio não ganhe uma premiação, o processo de participação pode fornecer valiosos insights e feedback sobre o trabalho, ajudando a identificar áreas de melhoria e aprimoramento. Normalmente, as grandes premiações entregam fichas de avaliação com o feedback nos principais pontos avaliados, que são, entre alguns pontos, ergonomia, funcionalidade e operabilidade, valor prático, conceito geral, qualidade do projeto grau de inovação durabilidade, valor da marca e branding, entre outros”, explica.

Segundo Elis, o reconhecimento de uma premiação internacional pode ser usado efetivamente como parte da estratégia de marketing e publicidade do estúdio, ajudando a atrair novos clientes e projetos. “Além de tudo isso, a multiplicidade brasileira está em alta, e quando somos reconhecidos por esse diferencial brasileiro do pensar Design, projetamos também toda a cadeia de negócios do setor. O Designer Brasileiro é extremamente criativo, múltiplo e rico de experiências que trazem inovação e diversidade para o setor”, elogia. E finaliza: “É possível mudar o mundo com Design. Ninguém, tanto pessoa quanto Ciência realiza essa façanha sozinho. Mas o Design saiu ao longo do tempo do lugar estético, muitas vezes fútil, para o lugar facilitador e promotor da inovação do futuro”.

Continue Reading

Sem categoria

Quando você,  mulher, estiver correndo risco,  o que fazer? 

Published

on

Roger chedid Faixa coral de kenpo havaiano e especialista em defesa pessoal. 

Violência doméstica cresce a cada dia mais,  

o que fazer para diminuir? 

Hoje em dia, estamos cansado de ver na imprensa o quanto essa atividade vem crescendo eo que devemos fazer para minimizar e não correr o risco para que o mesmo aconteça com você. 

Existem diversos fatores que pode ajudar a fazer com que você não passe por esta situação.  Tudo começa na escolha do seu parceiro,  pois a pessoa que já tem um histórico de violência com pessoas ao seu redor e com amigos,  familiares ou companheira é só uma questão de oportunidade para se levantar contra você, afinal se ele já tem um passado agressivo com alguém,  porque não teria com você tambem? 

A prevenção sempre é melhor e mais inteligente que o uso da defesa pessoal,  mas é sempre bom estar preparada para qualquer situação que necessite o uso.  Normalmente quando se perde o respeito todo relacionamento tende a desandar caindo numa rotina que dependendo da situação e das pessoas envolvidas se torna um grande risco das agressões físicas e emocionais darem início,  e o que fazer nessa situação?  Devemos tentar manter o controle da situação o tempo todo para não entrar nessa rotina agredida sem fim,  pois a única saída,  neste momento seria o término de uma maneira pacíficas para que ambos tenham paz e respeito um pelo outro. 

O que fazer quando seu relacionamento está saindo do controle? 

Você deve sempre manter sua família apar, nunca ter vergonha de contar para as pessoas que você ama e busque ajuda,  lembre,  a pendência é sempre mais importante e nunca coloque sua vida em risco. 

A defesa pessoal para a mulheres e muito importante é muito eficaz se for ensinada por um profissional preparado para esta tipo de situação. Alguns fatores podem fazer com que você consiga cair ilesa, como;

A. atenção

Sempre prestar atenção em ruído que está acontecendo aí seu redor. 

B, controle da situação

Em caso de uma situação estranha, manter a calma e controlar a situação para que você possa reagir de acordo com a situação. 

C. Fator surpresa

Esperar o momento ideal para pegar seu oponente despreparado e com eficaz , usar o movimento devido naquela situação com um golpe certeiro , podendo assim buscar um local mais seguro e mais movimentado. 

Em, muito breve,  estaremos com um curso de prevenção e defesa pessoal para as mulheres online para que elas possam aprender a se defender contra os ataques mais sofrido no dia a dia onde ela possa aprender no conforto da sua casa. 

Atenção, foco e atitude pode salvar sua vida. 

@rogerchedid vc

Continue Reading

Sem categoria

Com raízes no samba paulistano, Bel Moura esbanja alegria e é rainha do Camarote 011 em SP

Published

on

By

Rainha do Camarote 011 se emociona ao declarar seu amor pelo carnaval. “Desfilei pela primeira vez no Peruche aos sete anos e nunca mais parei”

Bel Moura, 39 anos, filha de Dona Cida (Destaque da Vai Vai) e de seu Finé na Cuíca ( um dos ritmistas mais respeitados da Rosas de Ouro) é a Rainha do Camarote 011 em São Paulo. Seu primeiro desfile foi aos 4 anos de idade no Bloco Carnavalesco Caprichosos do Piqueri como destaque da Ala Mirim. Aos 7 anos desfilou pela primeira vez no Grupo Especial de São Paulo, na Unidos do Peruche, à frente da ala afro coreografada ao lado de sua irmã.

Ao longo dos anos passou pela elite das escolas do grupo Especial como Camisa Verde e Branco, Águia de Ouro, Rosas de Ouro entre outras. Mas foi em 2011, que teve uma grande oportunidade de participar do Grupo Miscigenação da Mocidade Alegre e foi neste momento que sentiu seu coração bater mais forte, acelerado como o pulsar do coração da escola, a bateria. “Senti que era minha escola do coração”, explica a sambista.  

De 2011 a 2019 se dedicou à agremiação e passou a ser destaque de chão. Em 2012, foi princesa da Corte da UESP e em 2023 além de brilhar no camarote 011 também foi Musa do Bloco do Fervo. 

Léo Rizzo, empresário e responsável pelo Camarote 011 no Sambódromo desde 2019, explica com orgulho o papel da Rainha do Camarote 011. “Queríamos alguém da comunidade do samba, com raíz, histórias e quando conheci a Bel percebi que seria a Rainha perfeita para nos representar. Muita simpatia, samba no pé e amor pelo samba”, explica.  

A Rainha do Camarote 011 recepciona os convidados em todos os dias de desfile do Grupo Especial e também do Acesso 1 (dias 9,10 e 11 de fevereiro) , além do desfile das Campeãs, no dia 17 deste mês. 

Continue Reading

Trending

Copyright © MoneyFlash - Todos os Direitos Reservados. Site Parceiro do Terra