Barra
Connect with us

Esporte

Ex-atacante do São Paulo, Hugo Leonardo, se preocupa com o bem estar de futuros jogadores

Published

on

Hugo Leonardo - Foto: Abmael Marrichi

Desde pequeno, boa partes dos meninos brasileiros sonham com a ideia de se tornarem jogadores de futebol, para mudar sua vida e das pessoas que amam e quando a ideia não vem diretamente deles, com certeza vêm dos pais, mas ao contrário do que muitos pensam realizar esse sonho não é uma tarefa fácil e nem sempre o sonho vira realidade, no caso de Hugo Leonardo, ex-jogador do São Paulo, o sonho até virou realidade, mas foi interrompido. Mesmo com uma carreira promissora, algumas circunstâncias não permitiram que ele chegasse ao topo. O esporte é visto como um agente transformador que preza pela saúde física e psicológica, ou pelo menos deveria.

O ex-atacante fez parte de times como São Paulo, Ponte Preta, América RN, jogou em vários países como Japão, Inglaterra, Turquia, entre outros. Mas o que muitos não vêm e não sabem é sobre a situação precária de alguns clubes, onde deveriam prezar pelo bem estar, onde ele quase morreu por falta de assistência médica ao ter contraído dengue, devido às péssimas condições do clube.

Foto: Acervo Pessoal

Hugo começou em Brasília, eleito o melhor em um torneio feito entre escolinhas do São Paulo pelo país, teve o convite de treinar com o time Sub12, onde tornou-se destaque. De lá para cá, passou em todas as etapas da categoria de base e, em 2008 vivia o auge de sua carreira. Aos 12 anos, já como atleta do São Paulo, ele somava prêmios individuais, foi eleito melhor jogador de final em Mundial no Japão e convidado até a fazer testes no Barcelona. Seu contrato passou a ter multa de 30 milhões de euros. Anos depois, estava dormindo no carpete de um hotel na Turquia, sem nem saber como voltaria ao Brasil.

Entre fama e fracasso, Hugo passou por problemas comuns na carreira de um atleta, algumas lesões, rupturas de ligamentos e daí os problemas não pararam mais. “Como eu era jogador rápido, de explosão, dependia muito de correr na ponta do pé. E o técnico começou a achar que eu estava fazendo corpo mole. Eu seguia as recomendações dos médicos que disseram que não precisaria operar, mas esperar que meu corpo fizesse a reconstituição naturalmente dos ligamentos. O técnico não entendeu assim, disse que com ele eu não jogaria mais em nenhuma categoria de base. Disse que eu era o ‘riquinho’ ocupando o espaço de quem precisava mais. E eu me enchi, e talvez por falta de maturidade em um momento de raiva e chateação, resolvi romper o contrato e buscar novos ares. É disso que me arrependo até hoje”, completou.

Detalhes da situação precária de um dos clubes – Fotos: Acervo Pessoal

Hoje com sequelas de um sonho interrompido, mas com as boas lembranças e as vastas experiências adquiridas ele deu a volta por cima e está se destacando como empresário na cidade de Brasília, onde lançou sua própria marca de uniformes esportivos DOGMA e tem conquistado cada dia mais espaço.

Então fica uma dica pra você que tem o sonho de ser jogador não desista, mas também não pague qualquer preço pela fama, corra atrás, mas exija seus direitos. E se no final esse sonho não virar realidade, faça outros virarem.

Hugo Leonardo com as Blogueiras Marina Fortuna e Luciana Alves, com os uniformes esportivos DOGMA

Esporte

Artista cria ‘sintonia’ entre surfista e mar em arte oficial da abertura do Circuito Banco do Brasil de Surfe

Published

on

By

Primeira etapa do torneio acontece em Torres, entre 14 e 17 de março e teve arte produzida pela ilustradora Nazura

A World Surf League (WSL) revelou, nesta quinta-feira (14), o pôster oficial da etapa de abertura do Circuito Banco do Brasil de Surfe de 2024. A competição do Qualifying Series (QS), que é uma divisão de acesso para o Challenger Series, está programada para ocorrer entre 14 e 17 de março, em Torres, no litoral do Rio Grande do Sul. O campeonato atribuirá 1000 pontos para o ranking regional da WSL na América Latina, tanto no masculino quanto no feminino.

Neste ano, a mente criativa por trás da arte oficial do evento foi a artista visual Nazura, que, em parceria com a PerifaCon, coletivo do qual faz parte, desenvolveu toda a obra. De acordo com a ilustradora, a inspiração para o pôster surgiu da profunda ligação entre o surfista e o mar, considerado como uma “segunda casa” pelos praticantes do esporte. Utilizando cores vibrantes para transmitir sincronia com a natureza, a autora buscou personificar essa relação como se fosse um único corpo.

“Na criação da arte para o Circuito Banco do Brasil de Surfe, busquei traduzir o que enxergo do mar e da conexão que o surfista tem com ele. Para isso, personifiquei esses dois elementos principais, como se estivessem em sincronia absoluta, para que o corpo de um fosse a extensão do corpo do outro. A arte é uma validação de nossos sentimentos, uma investigação profunda sobre quem somos, e o pôster visa trazer essa profundidade ao público”, destaca Nazura.

Após um intervalo de duas décadas, a WSL retorna à cidade de Torres, reconhecida historicamente como um celeiro de talentos no cenário nacional. Entre os surfistas da região que já escreveram parte da história do Brasil na modalidade, estão os renomados irmãos Dornelles, Daison Pereira, Marcel Miranda e Ricardo Sefton.

Esta edição reunirá alguns dos principais surfistas do cenário nacional. Entre eles, destaca-se a presença do campeão mundial de 2015 e atual treinador da equipe olímpica de surfe italiana, Adriano de Souza, além de jovens talentos como Ryan Kainalo, Gabriel Klaussner e Heitor Mueller. No feminino, a atleta Tainá Hinckel, recentemente classificada para os Jogos Olímpicos de 2024 e campeã da temporada 2023-2024 da WSL South America, também será uma das competidoras em destaque, junto com a nova geração representada pelas surfistas Laura Raupp e Isabelle Nalu.

Além das competições, o evento proporcionará ao público uma variedade de atividades gratuitas. Os participantes poderão desfrutar de aulas de surfe, beach tennis, aula funcional, yoga e uma área kids especialmente planejada. Além disso, o local trará inovações como o programa Novas Ondas, que oferece aos jovens a oportunidade de interagir com atletas profissionais e participar de atividades educacionais ambientais. Essas iniciativas visam proporcionar uma experiência completa unindo esporte, entretenimento e responsabilidade ambiental.

Sobre a World Surf League:

A World Surf League (WSL) é a casa do surf competitivo no planeta, coroando campeões mundiais desde 1976, apresentando os melhores surfistas do mundo. A WSL supervisiona o cenário competitivo global do surf e estabelece o padrão para o desempenho de alta performance no ambiente mais dinâmico de todos os esportes. Com um firme compromisso com os seus valores, a WSL prioriza a proteção do oceano, a igualdade de gêneros e a rica herança do esporte, ao mesmo tempo que destaca a progressão e a inovação. Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

Continue Reading

Esporte

Projeto de revitalização transforma ginásio esportivo e impacta população de Santo André

Published

on

By

Desenvolvida pela Recoma, em parceria com a Secretária de Esporte, iniciativa busca redesenhar espaços públicos e incentivar a prática ao esporte

A população de Santo André poderá usufruir de uma quadra poliesportiva localizada no Jardim do Estádio. O espaço foi revitalizado pela Recoma, empresa especializada em pisos, infraestruturas e construções esportivas, em parceria com a Prefeitura da Cidade, com o Governo do Estado e com a Sajea (Sociedade Amigos do Jardim do Estádio e Adjacências). 

Essa iniciativa visa redesenhar os espaços públicos através da disponibilização de kits com pisos vinílicos, ultra face para fixação, além da entrega de equipamentos, como traves de futsal e handball, tabela de basquete, banco de reserva, entre outros materiais. 

“Usamos um piso vinílico (PVC) de última geração, aprovado pela Fiba (Federação Internacional de Basquete). Acredito que os pisos esportivos que fornecemos ajudam a promover a inclusão esportiva, assim como a criação e manutenção de hábitos saudáveis”, afirma Sergio Schildt, presidente da Recoma. 

Em dezembro de 2023, também em Santo André, a empresa participou da reforma e reinaugurou o ginásio Estadual Waldomiro Guimarães. O Projeto da Fundação para o Desenvolvimento da Educação contemplou uma lona tensionada, proposta e tecnologia inovadora, que possui proteção contra raios ultravioletas e mantém a temperatura até 4 graus mais baixa que a externa.

Crédito: Recoma Divulgação

Continue Reading

Esporte

Penalty registra aumento de 45% na venda de calçados destinados à prática esportiva

Published

on

By

Números contemplam tênis para campos society e quadras de futsal

Fundada em São Paulo, no ano de 1970, a Penalty tem, ao longo das décadas, fortalecido sua posição como uma competidora de peso no mercado esportivo nacional, enfrentando de igual para igual gigantes multinacionais. Em 2023, a empresa registrou um aumento de mais de 18% nas vendas de calçados, com um destaque especial para os tênis destinados à prática esportiva em campos society e quadras de futsal, que tiveram uma crescente de 45%. Hoje, o setor de calçados representa mais de 33% do faturamento da empresa. 

Segundo Paulo Gaspar, gerente executivo comercial da companhia, “a ideia é continuar a trabalhar duro para manter este esse padrão de entrega e garantir ainda a posição de destaque no mercado de esportes”.

A análise dos números também destaca um crescimento acentuado na demanda por calçados da linha infanto-juvenil, que registrou um aumento superior a 113%, com ênfase em tênis para futsal. 

“A variedade de produtos para diferentes idades é crucial para a estabilidade no setor de calçados esportivos. Ao fornecer opções adequadas para crianças, jovens e adultos, nós atingimos um público mais amplo e, por conta da qualidade da nossa entrega, criamos um laço de lealdade e confiança nos clientes, incentivando-os a continuar escolhendo seus produtos à medida que envelhecem e suas necessidades mudam”, destaca Paulo.

“Nossos produtos também possuem um diferencial enorme de qualidade perante a concorrência. No calçado de futsal, por exemplo, a Penalty não utiliza PVC como matéria prima para a produção deste componente, mas sim borracha. Visualmente a maioria dos consumidores não percebem a diferença, mas na prática esportiva a diferença é enorme e, a longo prazo, conquistamos e fidelizamos os clientes, pois percebem o valor na performance e qualidade do produto. Entregamos produtos de primeira que cabem no bolso da maioria do consumidor brasileiro”, complementa.

E a Penalty não tem se destacado apenas pelo crescimento em vendas, mas também pelas inovações, qualidade e tecnologia presentes em seus produtos. Um dos exemplos é a chuteira S11, de campo, da linha Ecoknit, que é feita a partir de garrafas pet

No setor de bolas, a empresa é líder absoluta de mercado, além de ser a única fabricante brasileira com certificação internacional emitida pelas quatro instituições máximas das principais modalidades de esporte coletivo com bola: FIFA (futebol), FIVB (vôlei), FIBA (basquete) e IHF (handebol).

Com um futuro promissor, os planos da Penalty para 2024 concentram-se em ampliar ainda mais sua presença no mercado. “Como trabalhamos com uma gama completa de produtos relacionados à prática esportiva, queremos nos manter entre as primeiras opções daqueles que praticam esporte. Essa é uma autoridade que temos construído há anos e que tende a se fortalecer em 2024″, conclui Gaspar.

Continue Reading

Trending

Copyright © MoneyFlash - Todos os Direitos Reservados. Site Parceiro do Terra