Barra
Connect with us

Geral

Projeto da deputada Tia Ju institui no RJ Semana de Mobilização Estadual para Busca e Defesa da Criança e do Adolescente Desaparecidos

Published

on

Mandato legislativo é referência na defesa contínua da vida

O tema desta vez é relacionado à segurança: o problema das crianças e adolescentes desaparecidos – a Semana de Mobilização Estadual para Busca e Defesa da Criança e do Adolescente Desaparecidos acaba de ser incluída no calendário oficial do Estado do Rio de Janeiro. O projeto da deputada Tia Ju alterou a lei 5.645 de 2010. A data, que celebra a luta por direitos, poderá ser comemorada, anualmente, de 25 a 31 de março.

“Mais uma vitória do nosso mandato. Essa semana será um lugar de debate e conscientização sobre os direitos das crianças e adolescentes. Quando uma criança fica desaparecida, temos uma família dilacerada pela falta de informação e pela falta de informação”, comenta Tia Ju, que comemora também os 30 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), celebrado em 2020.

A Semana de Mobilização Estadual para Busca e Defesa da Criança e do Adolescente Desaparecidos tem como objetivo promover o estímulo ao debate sobre o tema, além de defender a efetivação e o aperfeiçoamento dos mecanismos e políticas públicas voltadas para a busca e a localização de crianças e adolescentes desaparecidos no estado do Rio de Janeiro.

“Na semana em que se comemora a Semana de Mobilização Nacional para Busca e Defesa da Criança e do Adolescente Desaparecidos serão realizadas campanhas de divulgação e fóruns de discussão sobre a temática, com a participação dos órgãos públicos afins e de entidades da sociedade civil”, garante Tia Ju.

Desaparecimento: como proceder?

Veja abaixo as principais perguntas e respostas que podem facilitar sua interação com o Cadastro Nacional, as ações preventivas e de busca e localização na sua cidade:

1. Meu filho desapareceu, o que devo fazer?
Procure a delegacia mais próxima de sua residência e registre o Boletim de Ocorrência.

2. Quanto tempo preciso esperar para procurar uma delegacia e fazer o Boletim de Ocorrência?
Não precisa esperar, procure a delegacia imediatamente para registrar o Boletim de Ocorrência. É um direito do cidadão garantido pela Lei nº 11.259/2005, conhecida como “Lei da Busca Imediata”.

3. Se a polícia se negar a registrar o Boletim de Ocorrência, o que faço?
Procure o Ministério Público de sua cidade ou Conselho Tutelar para garantir o seu direito. Você pode denunciar também através do Disque Direitos Humanos – 100, essa violação de direito.

Continue Reading
Advertisement

Geral

Conselho Regional de Fisioterapia (RS) pede ajuda a fisioterapeutas de todo o país para atuar junto às vítimas

Published

on

By

Formulário segue a disposição para profissionais voluntários e prioridade são para crianças, idosos e portadores de deficiência que tiveram contato direto com água e umidade 

Devido às altas demandas nos centros de acolhimento espelhados no estado do Rio Grande do Sul, o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 5ª Região – Crefito 5 RS, criou um formulário para cadastro de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que tenham interesse e disponibilidade em realizar trabalho voluntário, atuando nas demandas que surgem durante as enchentes.

O foco principal é o atendimento voltado para a área respiratória, tendo em vista que muitas pessoas ficaram expostas na rua, em telhados e tiveram contato direto com a água e umidade. Em paralelo, também acontecem atendimentos voltados aos idosos que necessitam de atendimentos e suporte como cadeiras de rodas e andadores. 

Com a alta demanda de pessoas alojadas no mesmo local, o número de possíveis infectados com doenças pulmonares pode aumentar a cada dia, por conta do contato direto entre os recolhidos. O número de pessoas desabrigadas ultrapassam a marca de 615 mil pessoas fora de casa, destes 77 mil estão em abrigos e 538 mil desalojados (em casas de amigo e parentes). 

As (inscrições) chegam através dos canais de comunicação do Conselho, bem como no grupo criado no WhatsApp para agilizar os atendimentos. Tendo em vista que o contexto da calamidade pode durar meses até chegar a uma normalidade, o cadastro terá validade até existirem pessoas em situação de abrigamento.

Link para preenchimento do formulário: 

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdLBZ0ct8YBMI53m8Z0eCob4v6pPpr50lFCFETK8kBiJ9kfFQ/viewform

A partir do momento que essa informação for de conhecimento público, os abrigos e hospitais poderão acionar o CREFITO-5 que direciona as demandas aos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais cadastrados como voluntários. Quanto maior o número de profissionais cadastrados, maior será o número de pessoas atendidas e reabilitadas. 

Continue Reading

Geral

Açaí Blessberry: O Sabor da Saúde e o Sucesso de Niterói

Published

on

No coração da deslumbrante região oceânica de Niterói, Rio de Janeiro, encontra-se um verdadeiro paraíso para os amantes do açaí: o Açaí Blessberry. Esta jóia culinária é uma verdadeira sensação local, com sua loja localizada na pitoresca área do Engenho do Mato. Desde sua inauguração, o Açaí Blessberry não apenas conquistou os paladares exigentes dos moradores locais, mas também se estabeleceu como um líder de vendas na região oceânica.

O que torna o Açaí Blessberry tão especial? Além do sabor irresistível do açaí, esta marca destaca-se por suas qualidades excepcionais e compromisso com a saúde e o bem-estar dos seus clientes. O açaí, conhecido por suas propriedades antioxidantes e energizantes, é cuidadosamente preparado e servido fresco, mantendo todas as suas características nutricionais e seu delicioso sabor tropical.

Uma das razões pelas quais o Açaí Blessberry se destaca é sua dedicação à qualidade e à autenticidade. Os ingredientes são selecionados com o maior cuidado, garantindo uma experiência única a cada copo. Além do tradicional açaí com mais de 15 sabores diferentes, a loja oferece uma variedade de acompanhamentos, desde frutas frescas até granola crocante e mel puro, permitindo que os clientes personalizem suas criações de acordo com suas preferências individuais.

Por trás desse empreendimento de sucesso está um visionário: O Engenheiro André Berardi. O fundador do Açaí Blessberry é mais do que apenas um empresário; ele é uma fonte de inspiração para a comunidade local. Sua paixão pelo açaí e seu compromisso com a excelência elevaram o Açaí Blessberry de uma simples loja a um ícone culinário em Niterói. Sua história de determinação e sucesso serve como um exemplo inspirador para empreendedores aspirantes em toda a região.

Em última análise, o Açaí Blessberry não é apenas uma loja de açaí; é um destino, um ponto de encontro para amigos e familiares que buscam desfrutar de momentos deliciosos juntos. Com sua atmosfera acolhedora e produtos de alta qualidade, o Açaí Blessberry continua a encantar e conquistar os corações (e os paladares) de todos os que têm o prazer de visitá-lo.

Continue Reading

Geral

Mães Solo: Desafiando Estereótipos e Celebrando a Independência

Published

on

Mães Solo: Desafiando Estereótipos e Celebrando a Independência
Inspirado na história de sua mãe, o advogado Caio Bastos, especializado em direito de família, opinou sobre a questão

Ser mãe solo é enfrentar diariamente uma série de desafios, mas também é uma jornada de independência e força. Na Semana das Mães, o advogado especializado em direito de família, Caio Bastos reflete sobre as mães solo no Brasil, destacando como elas estão redefinindo a maternidade e desafiando a ideia de que precisam de uma figura masculina ou de alguém para arcar com as despesas da casa.

Independência e Autossuficiência

Ele opina que, contrariamente ao que muitos ainda acreditam, muitas mães solo não estão em busca de uma figura masculina para completar a ‘estrutura familiar tradicional’ ou para sustentar financeiramente a casa. “Elas provam, dia após dia, que são capazes de prover, educar e criar seus filhos com amor e competência. Sua independência é não apenas uma necessidade, mas um orgulho, que reforça a sua capacidade de gerenciar todos os aspectos de suas vidas e de suas famílias”.

A Solidão e o Peso da Dupla Jornada

Ele diz que a solidão pode fazer parte da vida de uma mãe solo, mas não define sua capacidade ou desejo de ter um parceiro. “A responsabilidade integral pela família pode ser exigente, e muitas mães solo abraçam essa responsabilidade com dedicação total, valorizando a liberdade de fazer escolhas que melhor atendem às necessidades de suas famílias”.

Desafios Financeiros e Emocionais

Caio pondera que administrar o orçamento e manter o equilíbrio emocional são desafios significativos. “Mães solo enfrentam estes desafios com uma mistura de resiliência e criatividade, encontrando soluções inovadoras para garantir a estabilidade financeira e emocional de seus lares. Elas constroem redes de apoio e buscam recursos que reforçam sua autonomia”.

Superando Barreiras com Apoio Comunitário

O especialista diz que a comunidade desempenha um papel crucial, oferecendo suporte emocional, financeiro e prático. “Grupos de apoio e organizações dedicadas oferecem um espaço para compartilhar experiências, receber conselhos e fortalecer laços, ajudando mães solo a enfrentarem os desafios diários sem perderem sua independência”.

As mães solo estão redefinindo o que significa ser uma família completa e funcional

“A sociedade precisa reconhecer e valorizar a autonomia e a capacidade dessas mulheres, garantindo que elas tenham acesso a recursos que suportem sua escolha de criar filhos sozinhas. Celebrar a independência das mães solo é reconhecer sua força e resiliência extraordinárias”.

Caio Bastos é advogado especializado em direito de família, e é diariamente inspirado pela história da sua mãe (solo). Sua missão é apoiar famílias na busca por justiça e equidade. Para mais histórias e orientações, siga-o no Instagram @caiobastos.adv.

Continue Reading

Trending

Copyright © MoneyFlash - Todos os Direitos Reservados. Site Parceiro do Terra